Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Corpo de Cadetes > Cadetes do 3º ano do Curso de Infantaria realizam Estágio de Combate em Ambiente Urbano

Notícias

Cadetes do 3º ano do Curso de Infantaria realizam Estágio de Combate em Ambiente Urbano

publicado: 26/09/2017 13h34 última modificação: 26/09/2017 13h34

      Os exaustivos ensaios não diminuem a ansiedade que envolve a infiltração aeromóvel. O peso e o desconforto do equipamento e das proteções individuais, o barulho do motor, o mecânico de vôo e a corda  de "Fast Rope" por onde deslizaremos até o solo, tudo faz a tensão aumentar. De repente, as cordas são expulsas para fora do helicóptero por ambos os lados, e o mecânico de vôo aponta na nossa direção, chegou a nossa vez e parece que nosso coração vai sair pela boca. Quase que por instinto, abandonamos a aeronave, tocamos o solo, pesados, buscamos por um abrigo.

      Pouco tempo depois, “o silêncio, e você dá de cara com a realidade”: a adrenalina mais forte ainda está por vir. O contato com o inimigo é iminente, seu pelotão está longe e tem a missão de conquistar a localidade. Há pessoas inocentes por lá. Elas não quiseram abandonar suas casas.    

      A partir daí, progredir em área edificada, sustentando o fuzil no pronto três, pulando muros, selecionando os alvos, incitando rendições, correndo em perseguição, subindo escadas, tomando todas as posições de tiro possíveis, controlando a força, diminuindo a respiração ofegante.  Os desafios que este tipo peculiar de combate exige são imensos.      

      Na semana de 11 a 15 de setembro, os cadetes da Companhia Treme-Terra  puderam atestar tudo isso, ao realizarem o Estágio de Combate em Ambiente Urbano. As instruções proporcionaram um excelente ambiente de aprendizado, que aproximou os infantes da realidade complexa do combate em áreas humanizadas.     

      É necessário ser verdadeiramente vocacionado, para lançar-se na direção do perigo, dominar as emoções, ignorar a exaustão, na busca do objetivo de cumprir a missão, respeitando as regras de engajamento. Assim os discípulos de Sampaio da Academia Militar das Agulhas Negras se preparam para, em breve, estar à frente das ações decisivas no amplo espectro dos conflitos.